Plano de tratamento de infertilidade

Plano para o tratamento

1ª Passo

História clinica, exame ginecológico, ecografia, gráfico para controlo do ciclo menstrual, medição da TCB (temperatura corporal basal) imediatamente após acordar, ter relações sexuais nos períodos mais férteis, testes hormonais.

2ª Etapa

Espermograma (contagem, volume, motilidade e morfologia dos espermatozoides) realizado num urologista, monitorização ecográfica do ciclo ovulatório (endométrio), análises hormonais, ter relações sexuais no período mais fértil.
Quando o espermograma não está normal, é recomendado que neste momento o homem inicie o tratamento com PROfertil. Em alguns casos este passo evita que seja necessário avançar para a 3ª etapa, ou seja para a inseminação artificial.

3ª Etapa

Quando o espermograma não está normal ou quando a mulher tem as trompas de Falópio bloqueadas, é normal que seja recomendado que o casal faça uma fertilização in vitro (FIV). O PROfertil conjuntamente com um tratamento de FIV aumenta enormemente as possibilidades de sucesso. O que também ajuda a diminuir as etapas necessárias, ou seja pode evitar a necessidade recorrer à injeção intracitoplasmática (ICSI).
No entanto a ICSI é recomendada quando o esperma tem baixa qualidade (menos de 5 a 10 milhões por mililitro), ou existem alterações morfológicas (aparência, alterações da forma dos espermatozoides).