Opções de tratamento

Terapêutica hormonal

Quando a infertilidade é causada pelo desequilíbrio hormonal é necessário iniciar terapêutica hormonal feminina (também chamada de medicamentos de fertilidade) o que geralmente é o primeiro passo de um tratamento de fertilidade. Existem vários medicamentos disponíveis para regularizar menstruações irregulares e para despoletar a ovulação.
Quando um homem incapaz de conceber, o médico irá em alguns casos recomendar um tratamento medicamentoso. Este pode ajudar, por exemplo a melhorar a qualidade do esperma ou promover o equilíbrio hormonal.

Inseminação artificial (ou inseminação intrauterina, IUI)

Na inseminação, o médico utiliza um cateter para colocar o concentrado de esperma lavado no útero, na vagina, no cérvix ou nas trompas de falópio. A inseminação é usada quando a qualidade do esperma é fraca, quando o cervix foi afectado por infeção ou inflamação e quando o tecido cervical cicatrizado torna muito difícil os espermatozoides atingirem o útero. Por vezes, é necessário o uso de hormonas para estimular os ovários antes da inseminação.

Fertilização in vitro (FIV)

Louise Brown, o primeiro bebé no mundo a ser concebido através de FIV (fertilização in vitro), nasceu saudável em 1978. Hoje, milhares de crianças são concebidas através de FIV todos os anos. Através da FIV, o óvulo é fertilizado for a do organismo. A FIV é normalmente utilizada quando o óvulo não consegue alcançar o útero, porque as trompas de falópio se encontram bloqueadas por uma inflamação. A FIV pode ajudar a conceber, se a mulher sofrer de fibroide uterina (mioma), ou se desenvolver anticorpos contra os espermatozoides, ou se a qualidade dos espermatozoides for insuficiente, ou quando o médico diagnosticar uma infertilidade sem causa aparente.

Injeção intracitoplasmática (ICSI)

Com a injeção intracitoplasmática (ICSI), o médico procede á microinjeção do espermatozoide diretamente no ovócito. A ICSI é normalmente usada quando o espermatozoide não consegue fertilizar o óvulo dentro do corpo da mulher nem através do método de FIV clássico.

Biópsia testicular

A captação de esperma desde o epidídimo (microsurgical epididymal sperm aspiration, MESA) pode ajudar no caso de os canais deferentes estarem bloqueados e não sendo possível o seu desbloqueio cirúrgico, ou quando os espermatozoides da amostra não têm motilidade. Pode também ser utilizada se o homem não poder ejacular por alguma razão, por exemplo se for paraplégico ou se sofreu cirurgia oncológica. Nos casos em que a MESA não pode ser executada, alguns médicos recomendam a extração testicular TESE (testicular sperm extraction), nestes casos o médico retira os espermatozoides dos testículos. A MESA e a TESE são sempre executadas em conjugação com ICSI.

Cirurgia

A cirurgia pode ajudar se as trompas de falópio estiverem bloqueadas, ou se existirem adesões abdominais que impeçam a gravidez. Quando os canais deferentes estão bloqueados devido a hérnia, o médico pode desbloqueá-los cirurgicamente.